USADO NÃO É VELHO, NÃO: REDUZA, REUSE, RECICLE!


Gastar mais! Quem deseja ser mais econômico... precisa aprender a “gastar mais”! Não estou falando de gastar mais dinheiro, porém de gastar mais "as coisas". Por um instante apenas, voltemos aos tempos da vovó. Há uma atitude que a vovó tinha, muito saudável para a prosperidade sustentável e duradoura, que é o hábito de usar as coisas até gastar. Infelizmente, a maior parte de nós acabou deixando de lado este bom hábito, submersos na onda desenfreada de consumismo que vivenciamos nas últimas décadas.

Sábia avozinha. É assim que a vovó fazia: comprar coador de café novo? Só se o antigo puísse, mesmo, se chegasse a fazer buraco! O mesmo critério do buraco valia para o assento das cadeiras, e até mesmo para as ceroulas do vovô. Trocar? Só quando fizesse buraco de tanto usar, e buraco do tipo "buracão", irremendável! Para trocar de sapato tinha de gastar a sola e depois trocá-la também várias vezes até gastar completamente, inclusive o couro de cima. Sovinice? Devo contra-argumentar que, até mesmo do ponto de vista ecológico, essa postura de usar até gastar por completo é muito mais sensata.

Descartabilidade. Mas... hoje não é assim que o pessoal vê "as coisas". Tem que trocar tudo bem antes da hora! O smartphone tem que ser trocado porque, oras, já lançaram modelo mais novo e mais cheio de recursos (que, muitas vezes, você nem vai usar). Ou então: “Sabe, o meu caiu no chão e ficou com um risquinho aqui na tela, já não é mais novinho em folha.” A roupa tem que descartar porque agora a moda "é outra". O carro tem que trocar... porque você descobriu que virou de modelo!

Inteligente? Pense bem, o que é mais importante: o fato de possuir... ou efetivamente poder usufruir do que possui? Se for a simples posse das coisas, vá fundo nessa bobagem de trocar tudo bem antes do final de sua vida útil. A regra será sempre tentar possuir o último modelo, a novidade, o lançamento, o top de linha. E aposte aí todos os seus cobres, todo o seu equilíbrio e sua tranquilidade financeira.

Não! Se o seu barato é poder verdadeiramente usufruir das coisas, pare de "pensar pobre" e considere a hipótese de usar até gastar por completo. Então vá à loja e compre um novinho em folha. Dê sua cota de contribuição para salvar a natureza, colaborando para a redução da emissão de lixo tóxico nas águas e gases poluentes na atmosfera. De quebra, ainda vai sobrar dinheiro para gastar com o que interessa mais!

Prof. Marcos Silvestre | EKNOWMIX® Educacional

Coordenador do PROFE® Coopercredi ACSC

Programa de Reorganização e Orientação Financeira e Empreendedora

Economista com MBA em Finanças (USP), atua como orientador de famílias e educador em empresas (Metodologia PROFE®). Comentarista econômico do Grupo Bandeirantes de Rádio e TV, é autor de "Os 10 Mandamentos da Prosperidade” e dirige o site www.educarparaprosperar.com.br.


45 visualizações

Central de Atendimento

(11) 3141-4610

atendimento@sicoobsanta.coop.br

Sede

Avenida Paulista, 326, 16º andar

Bela Vista - São Paulo - SP

CEP: 01310-000
 

Postos de Atendimento

 

São Paulo
Hospital Santa Catarina

pa.hsc@sicoobsanta.coop.br 

(11) 3016-3905

OSS Santa Catarina

pa.oss@sicoobsanta.coop.br 
(11) 5613-4444 Ramal 176

Rio de Janeiro

Casa de Saúde São José

pa.cssj@sicoobsanta.coop.br 
(21) 2536-2855

Hospital Santa Teresa - Petropolis

pa.petropolis@sicoobsanta.coop.br 
(24) 2233-4600 - Ramal 4769

Santa Catarina

Hospital Santa Isabel - Blumenau

pa.hsi@sicoobsanta.coop.br

(47) 3321-1449

Hospital N.S.Conceição - Tubarão

pa.hnsc@sicoobsanta.coop.br

(48) 3631-7249 - ramal 7249

Espírito Santo

Hospital Estadual Central - Vitória

pa.hec@sicoobsanta.coop.br
(27) 3636-4716

Ouvidoria: 0800 725 0996

Atendimento Seg. a Sex.

das 8h às 20h

www.ouvidoriasicoob.com.br

Deficientes auditivos ou de fala

0800 940 0458

Canal de comunicação de indícios de ilicitude

Termo de Uso e Política de Privacidade

® Sicoob Santa - 2020

  • Facebook Social Icon